"As flores são plantadas ao longo do caminho para que saibamos encontrar a primavera o ano todo."
Anônimo

 Resultado de imagem para imagem de jardim florido
Queridos irmãos e irmãs em Cristo, fomos resgatados não por dinheiro ou por metais preciosos para podermos estar em comunhão com Deus, mas foi pelo precioso sangue de Cristo derramado na cruz, “cordeiro imaculado e sem defeito algum, aquele que foi predestinado antes da criação do mundo” (1 Pedro 1,19). Nós vimos o seu poder quando foi manifestado para aquele povo e a seus discípulos e hoje a nós. Única que devemos fazer é ser obediente a Ele e ter fé Nele, pois desse modo seremos purificado através da prática do amor a Deus e aos outros. Deve ser uma amor sincero que vem do fundo do nosso coração. Sabemos que somos fracos e frágeis, perecemos como uma flor que nasce de manha e a noite já fenece.. se estivermos ligado a Cristo na sua palavra que é anunciada pelo evangelho.
Assim glorificamos o Senhor, pois Ele nos abençoou com a sua graça e ainda nos dá carinho que nenhum povo antes teve. Os seus preceitos são eternos e vale sempre até hoje.
O evangelista Marcos  nos mostra que Jesus não veio para ser servido mas para servir.. Jesus estava a caminho de Jerusalém, e Ele sabia  que ia acontecer em Jerusalém, os discípulos estava triste e com medo pelas coisas que Jesus falou. Jesus diz: "Eis que subimos a Jerusalém e o Filho do homem será entregue aos príncipes dos sacerdotes e aos escribas; condená-lo-ão à morte e entregá-lo-ão aos gentios.34 Escarnecerão dele, cuspirão nele, açoitá-lo-ão, e hão de matá-lo; mas ao terceiro dia ele ressurgirá.

Dois discípulos pediram a Jesus privilégios, mas os repreendeu dizendo que eles não sabiam o que estavam pedindo, pois não depende dele quem deve estar sentado perto de si. Jesus fala que entre eles e a nós também não devemos pedir privilégios por estar em missão do evangelho, pois devemos ser servidores como Jesus o foi. (cf.Mc 10,32-45)

É importante saber que Jesus não veio para ter privilégios e ser bajulado, mas para servir a todos e ainda doando-se plenamente na cruz.

Hoje devemos pensar e refletir sobre isso. Não podemos pensar em ter regalias e ser prestigiado, mas servidores do evangelho que liberta e salva a todos.

Tudo por Jesus nada sema Maria!

Bacharel em Teologia Jose Benedito Schumann Cunha

A Trindade, mistério da vida intima de Deus

Resultado de imagem para imagem da trindade santa

Queridos irmãos e irmãs, hoje é a Festa da Santíssima Trindade, que é um mistério e nós o celebramos e nele devemos contemplar. A nossa inteligência humana não abarca todo esse mistério, mesmo querendo é muito difícil, mas se estivemos em comunhão com Ele nós podemos abraça-lo de modo admirável e isso nos dá a plena felicidade. A trindade se revela para nós nas três pessoas que é o Pai, o Filho e o Espirito Santo, mas em só Deus.

No Livro do Deuteronômio nos mostra o Deus da Aliança feita com a humanidade. Sabemos que Deus criou todas as coisas e o universo foi feito de modo admirável por Ele. A sabedoria de Deus está em toda parte, tudo manifesta a gloria de Deus. Moisés, um grande libertador do Povo de Deus, guiado pelo poder de Deus e desse modo o povo foi tirado da escravidão do Egito para a Terra prometida. Ele já no final da sua vida resume para nós a Aliança feita por Deus e que tem exigência para unir novamente o Povo de Deus. 

Assim devemos lembrar e contemplar os feitos de Deus que fez para o seu Povo escolhido. A história disso não pode ser esquecida. Moises nos mostra o rosto de Deus e nós o reconhecemos na comunhão e intimidade Dele com seu povo, para isso deve cumprir os mandamentos de Deus, pois Ele é fiel e sempre nos procura para estar com Ele, apesar das nossas transgressões, Ele sempre vem até nós para nos reconciliarmos com Ele, pois Ele é bom e misericordioso. O povo antigo não conhecia esse mistério da Trindade, mas já tinha uma ideia da unicidade e espiritualidade; e também reconhecia os atributos como onipotência e a misericórdia de Deus. (cf. Dt 4, 32-34.39-40)

Na carta de São Paulo aos romanos nos exorta para a proximidade de Deus ao homem e por sua bondade nos tornou filhos amados e adotivos em Jesus Cristo. Hoje podemos chamar Deus de Pai quando pronunciamos o abba. Nós não somos mais órfãos e temos um Pai que zela pelo nosso bem na conquista da felicidade eterna no céu que começa aqui na terra nosso dia a dia, buscando a justiça e o verdadeiro bem. (cf. Rm 8,14-17)

O evangelista Mateus nos narra, no seu evangelho, o encontro final entre Jesus com seus discípulos e nos dá a formula do Batismo que é usado no sacramento de iniciação cristão. Somos batizados na trindade santa, isto é em nome Pai, do Filho e do Espirito Santo. Assim participamos, pelo Batismo, da trindade Santa. Aqui também nasce o nosso compromisso batismal que é ser missionário, cumprindo o mandato de Cristo que é: ide pelo mundo, anunciai o evangelho e os que creem, batize-os na trindade santa, e desse modo se agrega a grande comunidade que é a Igreja de Cristo. (cf. Mt 28,16-20)
O prefacio desta missa de hoje nos fala muito que é: "Com o vosso Filho único e o Espírito Santo sois um só Deus e um só Senhor. Não uma única pessoa, mas três pessoas num só Deus. Tudo o que revelastes e nós cremos a respeito de vossa glória  atribuímos igualmente ao Filho e ao Espírito Santo. E, proclamando que sois o Deus eterno e verdadeiro, adoramos cada uma das pessoas, na mesma natureza e igual majestade".

Deus nos mostra o seu amor no seu filho e nos impulsiona para missão na força do Espirito Santo. O amor de Deus contagia a todos, pois Ele nos faz forte agraciando-nos com sua graça que nos revigora e nos faz ser as testemunha no mundo. 

Que esta liturgia nos faz ver no irmão a presença de Deus e que possamos viver a comunhão com Deus e com todos. Que a justiça seja propagada e que a paz seja concretizada no nosso meio. Nós podemos viver o amor de Deus por causa do amor de Cristo que se concretizou no selo da cruz. Um Deus que nos liberta na paixão, na morte e na ressurreição de Cristo.
Tudo por Jesus nada sem Maria!

Bacharel em teologia Jose Benedito Schumann Cunha
Tecnologia do Blogger.