7 atitudes de mulheres da Bíblia que toda cristã deveria imitar
  
Canção Nova | Jun 25, 2017

Conheça algumas mulheres da Bíblia para se inspirar

Hoje, pesquisas afirmam que as mulheres já são maioria nas igrejas. Elas têm sido uma grande bênção na vida da Igreja do Senhor Jesus. Apesar do grande machismo existente nas culturas descritas na Bíblia, encontramos a menção de grandes mulheres que têm muito a nos ensinar. Em homenagem às mulheres, gostaria de destacar sete atitudes de mulheres da Bíblia que todo cristão deveria imitar.

1. A humildade de Maria, mãe do Senhor Jesus


Maria foi escolhida dentre diversas moças para ser a mãe do Salvador. Talvez isso pudesse trazer ao coração dela certo orgulho, certa altivez. Ela, no entanto, declarou algo que todos nós precisamos declarar diariamente a Deus: “Então, disse Maria: ‘A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador, porque contemplou na humildade da sua serva. Pois, desde agora, todas as gerações me considerarão bem-aventurada’…” (Lc 1,46-48). A humildade de Maria, em colocar-se nas mãos de Deus e cooperar com o Senhor na Sua grande missão, é algo realmente fascinante, que todo crente deveria imitar.

2. A perseverança na oração de Ana

Ana não tinha uma vida fácil. Seu marido Elcana havia se aproveitado da tradição para ter duas mulheres (1 Sm 1,2). Ainda por cima, Ana era estéril, algo considerado como uma espécie de maldição em sua época. Era desprezada pela outra esposa do marido e carregava grande tristeza no coração por causa de tudo isso (1 Sm 1,6). Mas não desistiu de seu objetivo de ter um filho e não se entregou à murmuração, antes, foi perseverante na oração e pode declarar: “Ela concebeu e, passado o devido tempo, teve um filho, a que chamou Samuel, pois dizia: Do Senhor o pedi.” (1Sm 1,20)

3. A coragem de Maria Madalena para superar o passado

A Bíblia diz que Maria Madalena era uma endemoninhada. Jesus expeliu dela sete demônios (Lc 8,2). Não temos muitos detalhes do passado dessa mulher, mas, certamente, não foi um passado que agradasse a Deus. Ela, no entanto, teve a coragem de superar o seu passado negro e ser uma grande serva do Senhor Jesus. Ela é mencionada sempre em companhia dos discípulos, e foi a primeira a saber e crer na ressurreição de Jesus Cristo (Mt 28:1). Foi uma mulher que mostrou uma superação inigualável, um verdadeiro retrato da transformação que Deus opera na vida das pessoas.

Leia também: 10 belos nomes bíblicos para dar às meninas
4. A sabedoria de Miriam para superar as crises

O Faraó havia determinado que cada egípcio deveria matar os meninos que nascessem às hebreias (Ex 1:22). Essa ordem colocou em risco a vida de Moisés, que era ainda um bebê. Mas a estratégia da mãe de Moisés e Miriam, sua irmã, salvou a vida d’Ele. Mas não foi fácil. A menina Miriam mostrou uma sabedoria grandiosa ao seguir o menino que fora colocado num cesto no rio, convencendo a filha do faraó a entregar o menino à própria mãe, para que cuidasse dele por um tempo (Ex 2,7). Ela salvou a vida de Moisés com a sua forma sábia de lidar com as situações adversas.

5. O temor de Deus da prostituta Raabe

Raabe é mencionada na Bíblia como sendo uma prostituta. A Bíblia não esconde o que ela era. Mas também não esconde a mudança que estava ocorrendo no coração dela. Na conversa que teve com os espiões de Israel, que ela escondeu em sua casa com o objetivo de protegê-los, ela nos mostra um grandioso temor a Deus: “Ouvindo isto, desmaiou-nos o coração, e em ninguém mais há ânimo algum, por causa da vossa presença; porque o Senhor, vosso Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra.” (Js 2,11). Uma grande confissão de temor ao Senhor. Considerando que Raabe vivia em meio a um povo pagão, a declaração dela mostra quão grande foi seu temor. Tão grande foi a atitude dela diante de Deus, que ela faz parte da genealogia de Jesus Cristo (Mt 1,5)

6. O fervor missionário da mulher samaritana

A mulher samaritana, como todos sabem, teve um grande encontro com Jesus próximo de um poço onde foi buscar água (Jo 4,9). Jesus lhe revela os erros que ela havia cometido no passado e no presente, e traz a ela uma palavra muito poderosa que impactou o coração dessa mulher. Resultado? O fervor missionário tomou conta do coração dessa mulher, que pregou as palavras de Jesus ao Seu povo, que não O conhecia: “Quanto à mulher, deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens: Vinde comigo e vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Será este, porventura, o Cristo? Saíram, pois, da cidade e vieram ter com ele.” (Jo 4,28-30)

7. O caráter da mulher virtuosa sem nome de provérbios



Os últimos versos do livro de Provérbios são dedicados a louvar o caráter de uma mulher que não tem nome, mas que bem poderia ser algumas das grandes mulheres de Deus, que existiram e existem em nossos tempos. Essa mulher apresenta virtudes no cuidado da família, do marido, dos filhos; na forma honesta e dedicada com que trabalha; no exemplo que dá ao próximo, na forma sabia com que vive sua vida etc. Esse texto mostra um resumo das qualidades das mulheres de Deus e como elas são importantes.

Quando Deus está presente nós teremos coragem sempre


 Barco de Jesus e Pedro

Queridos irmãos e irmãs, estamos celebrando nesse domingo o 19º Domingo do Tempo comum. Quando Deus está conosco nós vamos ter sempre a coragem de enfrentar situações e problemas, pois Ele é que vai dar direção aos nossos projetos e desafios que a vida nos oferece. Hoje celebramos o dia dos pais e que este dia possamos orar por todos eles que possam ter alegria de orientar bem seus filhos para a vida em abundância com Deus. Jesus andando pelas águas nos indica que Ele está acima dos problemas para mostrar que quando Ele vem até nós, nos ajuda a superá-Los, pois Ele é maior e nos ampara sempre.

A liturgia bíblica  nos ajuda a entender a presença de Deus na nossa historia e na Igreja. Deus sempre toma iniciativa e se revela para nós. É preciso que tenhamos fé.

No Livro do Primeiro Reis Deus se revela numa brisa leve e suave e nunca de modo impetuoso ou de modo de dar medo a pessoa que quer vê-LO.

Aqui temos Elias que estava cansado e amedrontado pela perseguição de morte por Jesabel. Então ele fugiu e foi em direção ao Monte Horebe, o mesmo onde Moisés teve o encontro com Deus. Ele acreditava que Deus se manifestaria no vento, no fogo ou no terremoto, mas Deus quis se revelar por uma brisa suave e leve. Ali ele pode ter a experiência e o encorajamento para continuar a sua missão de profeta. Deus nunca se impõe. É na tranquilidade e serenidade que Deus nos fala e a sua Palavra vem até nós de modo tranquilo para que possamos com ela agir como um porta voz de Deus.

Deus fala assim ao nosso coração e nos dá a direção certa para vivermos nesse mundo com Ele de modo pleno e abundante até a eternidade. (1Rs 19,9a.11-13)

Na carta aos romanos Paulo nos fala que Deus revelou-se a humanidade, oferecendo uma proposta de Salvação ao seu Povo, mas esse a rejeitou. Deus tem paciência e nunca se impõe, mas espera que a gente livremente aceita a sua vontade que é sempre boa para nós. (cf. Rm 9,1-5)

O evangelista Mateus nos fala da experiência que os apóstolos tiveram no mar agitado, mas alguém surgem andando pelas águas, esse era Jesus. No inicio desta visão deu medo a eles, mas Jesus fala não tenha medo, sou Eu. Pedro insiste em dizer: se é você então deixa ir caminhando até vós. Assim foi feito, Pedro começa andar, mas teve medo, pedindo socorro e Jesus pede dê-me a sua mão e o amparou, dizendo homem de pouca fé. Quando Jesus entra na barca, o mar fica calmo, então todos disseram: tu és verdadeiramente Filho de Deus. (cf Mt 14,22-33)

Esta passagem nos mostra que a barca é a Igreja, Jesus é a cabeça dela e Pedro, que hoje é representado pelo papa é timoneiro que a dirige. Quando temos Jesus em nossa vida e a voz da Igreja nos dando a direção nós podemos caminhar seguro e sem medo, construindo aqui um reino de Justiça, de verdade, de partilha e de misericórdia para todos até chegarmos ao reino definitivo prometido por Jesus para todos que O seguem. Embora pode surgir momentos de tribulação como Ele mesmo nos exortou: “haverá tribulação” (Mateus 24:21), mas seremos sempre capazes de superar todos os obstáculos e problemas desde que estejamos firmes na fé,  na oração e caminhando sempre com Cristo na Eucaristia e na sua palavra.

As dificuldades e as tempestades da vida são diluídas pela presença de Jesus que é sempre fiel ao homem. Que esta liturgia nos ajude a procurar Jesus no silêncio do nosso coração e não nos ruídos que nos atrapalham de percebermos que Jesus está sempre ao nosso lado, encorajando-nos a nossa caminha de modo seguro e sem medo nesse mundo em vista da eternidade feliz.

Da pacem, Domine, in diebus nostris. Dá paz, ó Senhor, em nosso tempo.


Tudo por Jesus nada sem Maria!

Bacharel em teologia Jose Benedito Schumann Cunha
Tecnologia do Blogger.