Seguir Jesus tem exigências



Queridos irmãos e irmãs, estamos celebrando o mês da Bíblia, e ela é sempre luz para o nosso caminho. Ser seguidor de jesus é preciso se comprometer com a causa do reino e essa tem suas exigências. Hoje também se celebra a natividade de Maria, ela foi concebida sem pecado em vista do Cristo que ia ser gerado nela por obra do Espirito Santo. Essa graça concedida a ela foi para que a salvação da humanidade fosse concretizada pela vinda do Cristo, nosso irmão e salvador. Não há caminho fácil, mas tem algumas exigências e renúncias.  

No livro da sabedoria tem essa oração que é de Salomão, o rei mais sábio que houve. Os judeus da Alexandria costumavam orar, pedindo para que a fé fosse fortalecida e iluminada no meio de um mundo pagão. Eles tinham consciência que só em Deus se encontra a plena felicidade, o sentido da vida e tudo que a pessoa almeja com Deus.

Hoje podemos sentir a mesma coisa, somos cristão no mundo onde tudo nega Deus e portanto precisamos ser fortes para que a nossa fé não seja desmoronada e nem enfraquecida diante de tanta realidade contra a vida. (cf. Sb 9,13-19)

Carta de São Paulo nos exorta para as consequências de seguir Jesus, pois quem o segue tem que ser solidário, ser uma pessoa que ajuda a quem precisa e ainda ser uma pessoa que compartilha a justiça com todos. Paulo intercede pelo escravo fugitivo Onésimo junto ao seu dono Filemos afim de que ele receba-o não como escravo, mas como um irmão, pois que crê em Cristo não existe mais diferença de pessoas, raças e culturas.  (cf. Fm 9b-10.12.17)

O evangelista Lucas nos narra as regras para o seguimento Cristo. Se quisermos seguir Jesus é preciso praticar o desapego e também renunciar muitas coisas, tomando as cruzes da vida a onde estivermos. Quando Jesus fala que devemos lagar tudo, isso significa condições de assumir o projeto de Deus, que é de nossa libertação, pois só Ele é o princípio e o fim de tudo. Isso para não corrermos o risco de ficarmos presos somente nas coisas desse mundo e viver como que Deus não exista. Jesus não quer plateia, mas fieis ao seu projeto. (cf. Lc 14,25-33)

Oxalá que fossemos procura Jesus como Senhor da nossa vida e da nossa história. A palavra de Jesus liberta e nos dá a verdadeira segurança para que possamos segui-lo. A Gloria de Deus está na nossa atitude de bons cristãos, transformando as realidade de mortes para a verdadeira realidade de vida em abundância.

Por isso Jesus faz esse apelo para aquela multidão e para nós hoje também. As parábolas que Ele ilustram isso dão a dimensão como que o cristão deve agir nesse mundo tão contraditório. Devemos calcular bem e buscar uma logística diante do nosso inimigo para que não sejamos derrotados.

Que esta liturgia que estamos vivenciando nos impulsione para o verdadeiro seguimento de Jesus para que sejamos autênticos no falar, no agir e na fé que devemos ter a um Deus verdadeiro e vivo.
Tudo por Jesus nada sem Maria!!!

Bacharel em Teologia Jose B. Schumann



Devemos ser humildes como os pobres



Resultado de imagem para imagem da liturgia de hoje

Querido irmãos e irmãs em Cristo pelo Batismo. Hoje começa o mês de setembro, e é para nós um mês especial porque vamos celebrar o mês da BÍBLIA. Estaremos mais próximo com a palavra de Deus. A bíblia é a luz necessária para podemos caminhar nesse mundo rumo a eternidade no céu. Ela é útil porque não deixa as trevas tomar lugar da luz. A luz dissipa as trevas.

A liturgia de hoje nos chama atenção para uma virtude importante que é a humildade. Deus gosta que sejamos humildes e ainda confiar Nele, como o pobre o faz. O pobre só tem Deus como porto seguro no socorro e a Ele pode confiar, pois Ele provê todas as coisas para o bem daquele que o clama com coração sincero.

A sociedade hoje é para ostentação, privilegio e honrarias, mas o senhor nos adverte para que procuremos o último lugar, pois Ele mesmo nos colocará em lugar de destaque. Deus não desampara os humildes e os pobres desse mundo.

A liturgia bíblica nos dará pistas seguras para que não caiamos na tentação de ser os primeiros em tudo.

No livro do Eclesiástico nos exorta para a humildade que é a condição para nós sermos felizes e termos êxito nas nossas atividades. Esse conselho é sábio pois podemos encontrar em Deus a graça que tanto precisamos. O que é ser humilde e pobre diante de Deus? A resposta é ser pequeno e reconhecer em Deus a sua grandeza e ter um confiança Nele que tudo provê, mas para o orgulhoso, Deus dá um recado forte: "Não existe remédio para o mal do orgulhoso, pois uma planta ruim está enraizada nele..."  (Cf. Eclo 3,19-21.30-31)

Na carta ao Hebreus nos mostra como deve ser o perfil do cristão. Para ser cristão de fato devemos cultivar em nós valores e atitudes que o faz ser imagem de Deus já na terra. São eles, o amor, a humildade, a simplicidade dos pobres, a misericórdia com os mais fracos e ainda ser a porta voz de um Deus que ama e socorre aos que o clamam por ajuda. (cf Hb 12,18-19.22-24a)

O evangelista Lucas nos narra como deve ser a comunidade humana e ela deve ter a marca da humildade. Sabemos que o mundo está impregnado de arrogância, de insensibilidade, de ostentação, de desperdício etc. mas o cristão não pode ser assim. Jesus nos fala de um banquete e nos mostra que não devemos sentar nos primeiros lugares, mas sentar no último lugar. Essa atitude vai ajudar a pessoa ser reconhecida pela sua própria disposição de ser humilde que se deve agir e fazer.

Jesus exalta os humildes e os pobres, pois eles confiam em Deus, e espera recompensa só Dele, porque Deus vê o coração do homem e os seus desejos e necessidades no seu íntimos. E ainda nos adverte: "Quem se exalta será humilhado e aquele que se humilhar será exaltado”. (Cf. Lc 14, 1.7-14)

Não devemos esperar privilégios, mas buscar sempre a humildade e a gratuidade, pois quem dá recompensa a nossa atitude humilde e pobre será Deus.

Irmãos e irmãs, que esta liturgia nos ajude a sermos humildes e pobres, confiando em Deus e buscando os valores do Reino que Jesus trouxe a cada um e para isso precisamos aderir plenamente a Ele na escuta da sua Palavra e da participação da Eucaristia com todos que convivem e vivem conosco no mundo.

Tudo por Jesus nada sem Maria!!

Bacharel em Teologia e Filosofo licenciado pela PUC-MG: Jose B. Schumann

Tecnologia do Blogger.