Jesus se despede depois que cumpriu a sua missão de salvar a humanidade

Queridos irmãos e irmãs, hoje celebramos o 6º domingo de Pascoa, vamos daqui dois domingos celebrar as festas da Ascensão e pentecostes. São celebrações marcantes para a nossa missão diante das problemáticas desse mundo.

A liturgia bíblica vão refletir sobre esses dois acontecimentos na vida da Igreja que é importante a gente pensar e se comprometer com a Igreja e com Cristo na evangelização dos povos. A Igreja celebra nos próximos dias duas grandes festas: ASCENSÃO e PENTECOSTES.

No livro dos Atos dos Apóstolos nos mostra a missão da Igreja que é evangelizar e ser testemunha viva de Cristo no mundo. Vemos os apóstolos Pedro e João que são enviados à Samaria para a missão de completar a iniciação cristã pelo Felipe, isto é para confirmar o dom do Espirito Santo que o diácono Felipe tinha realizados aos recém-batizados. Isso acontece com a imposição de mãos dos apóstolos. Aqui podemos dizer que é o Pentecostes Samaritano. Como foi o Pentecostes pagão na casa do centurião. Agora podemos ratificar que o batismo é completado com a unção da Crisma.

Como podemos ver que para ser um cristão de fato é preciso viver e receber os sacramentos que a Igreja nos oferece. Aqui temos duas verdades que são que a unção do óleo da Crisma e pela imposição das mãos do bispo, desse completa o batismo. Somos de fato missionários de Cristo no mundo. (cf. At 8,5-8.14-17)
Na primeira carta de São Pedro nos exorta para sermos perseverantes e fieis aos mandatos que recebemos do Batismo, pois é um compromisso muito serio que devemos seguir como gestos e atitudes de vida na família, no mundo e em todos os lugares que estivermos atuando. (cf. 1Pd 3,15-18)
O evangelista de São João  é uma parte ainda do discurso da despedida de Jesus. Aqui podemo salientar que é um testamento deixado para seus discípulos e para nós hoje. Antes de partir , Jesus os anima por que eles estavam abalados e muito tristes com os acontecimentos que iriam vir, Então Jesus fala que não deixa eles órfãos, mas com a sua partida Ele enviará  um a força do Espirito Santo a eles e ainda mais estará conosco para sempre de uma forma nova, que é sua presença espiritual.

Nós temos Jesus nos falando pela sua Palavra e a sua presença na Eucaristia. Só podemos sentir Jesus com a nossa autenticidade de vida e compromisso na missão da Igreja presente no mundo. Se mostrarmos que amamos Jesus é preciso viver os mandamentos de Deus que é resumido no amor a Ele e a todos os irmãos. Se estivermos com Cristo e com a sua Igreja assim estaremos com Deus no seu grande amor que é derramado a todos nós. (cf. Jo 14,15-21)

Tudo por Jesus nada sem Maria!


Bacharel em Teologia Jose Benedito Schumann Cunha


JESUS É O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA QUE NOS LEVA AO PAI.

Resultado de imagem para imagens do quinto domingo da pascoa

Queridos irmãos e irmãs, hoje estamos celebrando o 5º Domingo da Páscoa e também o dia das mães.
No ultimo Domingo Jesus nos falou da importância de formar e estar em comunidade, pois nela é que vamos encontrar a fortaleza e a alegria de pertencer a Cristo para poder testemunhá-lo no nosso dia a dia.
Estamos aqui hoje porque pertencemos a uma comunidade de fé, isto é uma comunidade que crê em Cristo. A liturgia bíblica desse domingo nos leva a entender essa verdade que devemos abraçar para valer e assim se dispor a serviço de Cristo e da sua Igreja, que é também a nossa Igreja.

No livro dos Atos dos apóstolos temos o primeiro conflito na comunidade de Jerusalém e isto é normal pois nós podemos agir preferindo grupos ou pessoas no nosso tratamento humano. Notamos que os cristãos de origem grega queixavam que as suas viúvas e órfãos não estamos tendo o mesmo tratamento dado às viúvas judaicas. Isto era um fato, então os apóstolos propuseram que fossem escolhidos sete homens de boa reputação fossem servidores no lugar dos apóstolos.

Assim, instituíram os diáconos e desse modo os apóstolos ficaram mais disponíveis a oração e trabalhos pastorais na difusão do Evangelho de Cristo. Os conflitos podem surgir, mas nós devemos, com ajuda do Espirito Santo, solucioná-los como gesto de concórdia, de amor e de misericórdia para que o entendimento seja feito no bom convívio de todos. Sejamos dóceis ao Espírito Santo e geradores de paz em nosso meio . (cf. At 6,1-7)

Na Primeira carta de São Pedro nos mostra que a Igreja é um grande edifício espiritual que tem como pedra fundamental. Agora estamos na Igreja em que cada um de nós é pedras vivas que a ajudam a ser bela e forte na sua natureza de evangelizar. A beleza da Igreja não esta nas suas construções, mas nos seus membros coerentes e atuantes na causa do Reino Deus, inaugurado com Cristo que está vivo em nosso meio. (cf1Pd 2,4-9)

O evangelista São João nos fala que a Igreja se parece como um Povo Peregrino que caminha para o céu ao encontro de Deus guiado pelo bom Pastor que é Cristo. Na ultima ceia Jesus nos fala da sua despedida na terra que vai acontecer com a sua Ascensão. Mas, Ele não quer que fiquemos tristes e desanimados. Assim, Ele diz a todos nós hoje: "Não vos preocupeis... vou preparar um lugar para vós... depois voltarei e vos levarei comigo... Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida...". (cf. Jo 14,1-12)

Quereremos ir para o céu, então sigamos Jesus na sua Igreja, amando, perdoando e servindo a todos sem distinção. A casa de Deus é o lugar de encontros de irmãos e irmãs e o céu é a concretização da Igreja ornada por santos e santos que souberam ouvir a voz do Pastor Cristo que nos guiou com segurança. Deus abençoe a todos e a todas as mães que seja sempre felizes na alegria e na dor, pois Jesus nos precedeu de tudo isso.

Tudo por Jesus nada sem Maria!


Bacharel em Teologia José Benedito Schumann Cunha)
Tecnologia do Blogger.