A Santidade é um chamado para todos

Resultado de imagem para imagens do dia de todos os santos

"Sejamos Santos! Como nosso Pai é Santos"

Queridos irmãos e irmãs em Cristo, estamos celebrando o 31º Domingo do Tempo e nesse dia a Igreja do Brasil celebra dia de Todos os Santos. É a lembrança de todos os santos conhecidos o não que passaram a vida sendo imitadores das virtudes cristãs e coerentes com fé em Cristo Senhor. Eles nos ajudam a exemplificar o ideal da santidade que todos são chamados. Deus quer que todos sejam santos. "Esta é a vontade de Deus a vossa Santificação" (1 Tess 4,3)

As leituras bíblicas desse dominigo nos remete ao dia do nosso futuro em Deus. Jesus é cordeiro que transformou o caminho que levava a morte para a vida, pois Ele morre para nos dar a vida eterna e a sua vitória nos dá um grande presente para que todos possam morar casa do Pai.
em caminho de vida para todos aqueles que o seguem. São numerosos e doravante participam do seu triunfo, numa festa eterna. (cf. Ap 7, 2-4.9-14)

A primeira carta de São Paulo nos exorta e nos dá a certeza que a vida divina está presente em nós agora e que teremos o seu desfecho na eternidade. Pelo batismo recebemos a semente da graça santificante ela nos leva a trilhar o caminho que nos leva ao reino de Deus por Jesus e Maria nesta terra. (1Jo 5,1-3)

Assim, meus irmãos e irmãs, o evangelho de Mateus nos mostra um roteiro que bem vivido nos dá a certeza da vida eterna. As Bem- Aventuranças é o selo de Deus para com aqueles que fazem a vontade de Deus nesse mundo. A bondade, a pureza de coração, a humildade, o despojamento, a fraternidade, a misericórdia e compaixão para com os mais pobres e desvalidos desse mundo. O amor é a mola que nos faz chegar perto daqueles que carecem de algo para que a vida seja plena e abundancia entre todos. (Mt 5,1-12a)

Que esta liturgia nos faz sentir próximo de todos e que o nosso agir seja de santidade que leva o perfume em todos os cantos da Terra.

Tudo por Jesus nada sem Maria!


Bacharel e Teologia e Filósofo Jose Benedito Schumann Cunha

a vida deve ser sempre valorizada

Resultado de imagem para imagem de de situações de moradores de rua e de fome

Queridos irmãos e irmãs, estamos vivendo em um mundo onde há muitos conflitos de ideias, pensamentos e doutrinas que muitas vezes entram em conflito com os nossos valores cristãos. O cristianismo já é um fato concreto nesse mundo tanto no ocidente como no oriente. Cada vez temos assistidos pelas mídias e redes desrespeitos ao ser humano. Nas nossas cidades, nas periferia próximas de centros econômicos ativos e igrejas, percebemos que há inúmeras pessoas em situações desumanas como moradores de rua, vitimas de dependência químicas e crianças preambulando sem pais presentes.

Assim, ficamos como pessoas que não querem ver estas realidades tristes de nossa sociedade. As pessoas que deparamos, nós nem as olhamos com os olhos de compaixão e nem de misericórdia para com eles com a finalidade de poder ajudá-los de alguma forma.

Se voltarmos ao tempo de Jesus, nós agimos como os  da parábola do Bom samaritano, muitos são " os sacerdotes", " os fariseus" daquele tempo, que olham e nem enxergam a profundidade do problema que estas pessoas vivem, pois elas tornam invisíveis aos olhos deles, e aos nossos também, mas sempre há alguns que solidarizam e se comprometem em ajudar e tirar estas pessoas desse estado de carência para que eles possam ter uma dignidade humana de filhos e filhas de Deus

Nós somos feitos a imagem de Deus e a fraqueza juntamente com pecado são inerentes a nossa própria condição humana,  mas como cristãos que somos, devemos se comprometer a causa do ser humano que deve ser defendido desde do ventre materno até nas situações de risco que eles se encontram. É louvável varias ongs que defendem quase todos os seguimentos do tecido social, mas infelizmente há o que insiste em deixar quase de lado a problemática dos pobres e desvalidos desse mundo. Isso é devido a exploração do capitalismo selvagem, do egoismo e da ostentação de Alguns na nossa sociedade atual

Que as pessoas possam refletir e que o nosso engajamento a Cristo nos leve a sermos mais humanos e fraternos com todos principalmente os marginalizados de nosso tempo.

Bacharel em Teologia e Filosofo Jose Benedito Schumann Cunha)
Tecnologia do Blogger.