O que são e de onde vem os anjos.



A palavra "anjo" é derivada da palavra grega "angelos" que significa "mensageiro".
As primeiras descrições sobre anjos apareceram no Antigo Testamento. A menção mais antiga de um anjo aparece em Ur, cidade do Oriente Médio, há mais de 4.000 a.C

A Bíblia se refere aos anjos como seres intelectuais, superiores aos homens e inferiores a Deus.
Isto é um dogma. Os católicos dizem que Deus criou do nada duas espécies de seres: Os anjos e os humanos.
No Novo Testamento, anjos apareceram nos momentos marcantes da vida de Jesus: nascimento, pregações, martírio e ressurreição

Como Bispo de Veneto, o Papa João Paulo I, disse que é necessário falar muito sobre os anjos como ministros da Providência no governo do mundo e dos homens.

Os téologos modernos afirmam que os anjos existem, sim. Eles não podem e não devem ser reduzidos à simples idéias abstratas, segundo Karl Rahner, um dos maiores estudiosos do assunto.

Não se sabe o número de anjos que foram criados por Deus, mas a Escritura Sagrada deixa transparecer que o número é bastante grande, incalculável. Quanto à diversidade e categoria dos anjos, pode-se dizer que, nem todos possuem as mesmas características e, portanto, não pertencem à mesma categoria.
Os arcanjos são citados nas Escrituras Sagradas, são, pelo próprio termo, anjos de uma classe superior. estes livros sagrados falam de anjos, arcanjos, principados, potestades, virtudes, dominações, tronos, querubins e serafins. É justamente por isso que são contados nove coros ou graus na hierarquia dos anjos. No entanto, não se sabe ainda se tais nomes significam os vários níveis de perfeição ou diversos ofícios.

Existem os que aceitam a existência dos anjos mas, ao mesmo tempo, acreditam que eles não são assim tão importantes na vida dos homens. Esse pensamento contraria, em tudo, os ensinamentos da Igreja, bem como os da Bíblia Sagrada. Mesmo depois do Concílio Vaticano II, a Igreja conserva a memória dos Anjos da Guarda.

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.