Jesus disse: "Havia um homem rico, que se vestia de púrpura e de linho fino e que todos os dias preparava um banquete esplêndido. Havia também um mendigo chamado Lázaro que jazia à sua porta, coberto de chagas. Este desejava saciar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico, mas ninguém as dava. E os cães vinham lamber-lhe as feridas.
Ora, certo dia o mendigo morreu e os anjos o levaram para o seio de Abraão. O rico também morreu e foi levado para o inferno. Enquanto estava sendo atormentado, levantou os olhos e viu Abraão ao longe e Lázaro no seu seio. Gritando, disse: 'Pai Abraão, tende piedade de mim e mandai Lázaro molhar a ponta do dedo na água para me refrescar a língua porque sofro terrivelmente nestas chamas'. Abraão respondeu-lhe: 'Filho, lembra-te que recebeste os bens em vida e Lázaro, ao contrário, os males. Por isso, agora ele é consolado e tu és atormentado'. Disse o rico: 'Pai, peço-vos ao menos que o mandeis a minha casa para que avise os meus irmãos para que também eles não venham para este lugar de tormentos'. Abraão respondeu: 'Eles têm Moisés e os profetas. Que os ouçam'. Ele, porém, insistiu: 'Não, pai Abraão! Se algum dos mortos for até eles, farão penitência'. Abraão disse: 'Se não ouvem Moisés e os profetas, tão pouco acreditariam ainda que algum dos mortos ressuscitasse'".

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.