O HOMEM AVISADO ESTÁ MEIO SALVO
ALEGRAI-VOS...!!!


“Alegrai-vos, pois o Senhor está para chegar; a angústia e a dor passarão e virão dias de grande alegria”!
Novos Céus e Nova Terra: Não haverá mais doença nem morte. O homem viverá muito e aos cem anos ainda será jovem. Será o tempo em que “o lobo e o cordeiro viverão juntos e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos e até mesmo uma criança poderá tangê-los; a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa...” (Is 11,6-8).
Da mesma forma que: - Para a mulher ter um filho, tem que passar pelas dores do parto;
- para chegar à Terra Prometida, o povo hebraico teve que passar pelo deserto;
- para chegar à Glória da Ressurreição, Jesus Cristo teve que passar pela Paixão e Morte de Cruz; assim também, para chegar à Nova Terra, a humanidade terá que passar pela Grande Tribulação!
Temos que achar o caminho e a maneira menos dolorosa para atravessar a tribulação: a entrega e consagração total aos Sagrados Corações de Jesus e Maria Santíssima.
“Confiai em Mim e Eu vos protegerei” (Nossa Senhora).


INTRODUÇÃO

Dirijo estas palavras aos familiares e amigos.
Após relutar durante anos, me senti na obrigação de contar quanto segue. Não podia mais esperar depois, porque o depois não existirá. As coisas a serem comunicadas já teriam começado a acontecer.

Um provérbio italiano diz: “Uomo avvisato, mezzo salvato”. (o homem avisado está meio salvo) ou “É melhor prevenir que remediar”. Portanto me vi obrigado, em consciência, a comunicar a quem amo, quanto ouvi, li, vi e presenciei.

Para mim, o conhecimento destes fatos foi uma graça divina e quero compartilhar isto com as pessoas a mim de alguma forma ligadas.


QUESTÕES SOBRE O FUTURO

Muitas coisas se ouvem quanto ao futuro!
- O mundo passaria de mil anos, mas não chegaria aos dois mil.
- Numa pirâmide antiga do Egito, está delineada a linha da história. Esta linha chega até os anos dois mil.
- Um escrito dos Incas, de mais de dez séculos, diz que o mundo acabará em 21 de Dezembro de 2012.
- Nostradamus fala do fim da série dos Papas.
- São Malaquias diz que, depois do Papa atual, haverá somente mais um.

O desequilíbrio da natureza preocupa a todos: excesso de frio ou calor, poluição, falta de água, inundações, terremotos... Um só dado entre muitos: Terremotos superiores a 7 graus na escala Richter: dezessete até o ano zero; dezessete do ano zero ate 1900; dezoito de 1900 até 1970; vinte e seis de 1970 até hoje (processo, este, irreversível).

Cientistas dizem que de 2009 a 2014, o planeta passará por graves problemas de superaquecimento e falta de água.

Outros cientistas dizem que se deve transferir
o Patrimônio Cultural da humanidade para outro planeta, pelo possível perigo de
asteróides atingirem nosso Planeta e destruí-lo.

No jornal “O Estado de São Paulo” de 29/12/2007, o correspondente da Alemanha escreve: “O aumento do número de desastres naturais de pequena escala de influência marcou o ano de 2007... um dos motivos é a intensificação de eventos climáticos extremos, provocados pelo aquecimento global. Segundo cientistas ligados às Nações Unidas, o aquecimento global levará a um aumento em freqüência e intensidade desses eventos. Os dados confirmam nossa expectativa. A tendência prevista para estes eventos extremos mostra que a mudança climática já está em curso e que mais desses casos são esperados no futuro...”

No âmbito religioso, se sabe de aparições de Jesus, de Nossa Senhora, de Santos e de Anjos em várias partes do mundo; de estátuas ou quadros sagrados verterem lágrimas, sangue ou mel; de mensagens e avisos para a humanidade.

Eu, como filho de Maria Santíssima, me pergunto do porque minha Mãe celeste chorar; o que será que Ela nos quer dizer? Se eu visse minha mãe chorar, no mínimo eu iria me preocupar, saber o porquê da tristeza e do choro.

Será que eu, como católico, posso ficar indiferente a esses fatos extraordinários?


O GRUPO “PLENITUDE DOS TEMPOS”

Foi com esta preocupação filial que em Novembro de 1998 um grupo de pessoas de várias partes do Brasil se reuniu em São Paulo para procurar estudar estes problemas e entender estas Mensagens divinas. Denominado de “PLENITUDE DOS TEMPOS”, este grupo se esforça para entender e viver as mensagens na sua vida, pela oração, penitência, vivência sacramental e caridade.
Composto por cerca de 500 pessoas, das quais 150 mais ativas, divulga seu trabalho para mais outras 4500 pessoas, que já ouviram falar de nosso grupo e do nosso trabalho e com quem mantemos correspondência epistolar.

Livros, apostilas, palestras, conversas, encontros periódicos nos unem neste ideal de querer ouvir carinhosamente as mensagens da Mãe celeste e fazer o que Ela nos pede.

Nosso critério básico no estudo das mensagens é que elas ou os mensageiros
estejam inteiramente de acordo com a fé, doutrina e moral católicas.

No Brasil há vários grupos semelhantes ao nosso. Na Bahia, por exemplo, em setembro último, um vidente comemorou os 20 anos de aparições com a presença de mais de 70.000 pessoas, vindas de várias partes do Brasil e do Exterior.

Estudamos as Aparições de la Salette (França, 1846), Fátima (Portugal, 1917), Garabandal, (Espanha, l961-65), Dozulé, (França, 1968 até hoje), Medjugorje (Iugoslávia, 1981 até hoje) e várias outras. Seguimos as Mensagens do Padre Stefano Gobbi, Vassula Ryden, Maria Valtorta, Santa Maria Faustina Kowalska e outros, a nível mundial, Documentos da Igreja e dos Papas.

Temos dentro do nosso grupo 10 mensageiros e/ou videntes, dentre os quais alguns passaram pela purificação, ou pelo Aviso, ou foram levados a visitar o Paraíso, o Purgatório e o Inferno; outro tem os estigmas.

Nosso grupo é acompanhado e orientado por alguns padres, entre os quais há biblistas e um exorcista. Além da profunda espiritualidade, zelo litúrgico e apostólico, devoção mariana e apego ao Papa, eles são diretores espirituais de vários videntes e mensageiros.

Ao estudar o assunto, o grupo percebeu que não se tratava de coisa nova. Já existia vasta literatura sobre isto e foi por aí que começou.

A título de observação, este trabalho não tem finalidade científica ou de esgotar o assunto; é uma carta de um amigo para outro amigo, para preveni-lo e ajudá-lo. Procurei fazer o que Nossa Senhora pede: divulgar suas Mensagens e nos preparar para os fatos futuros.
Fiz uma síntese de palestras, apostilas, mensagens e livros.


DECRETO AUTORIZANDO LEIGOS:

Depois de terem sido ab-rogados os cânones 1399 e 2319 do C.D.C., graças à intervenção do Papa Paulo VI em AAS 58 (1966) 1186, os escritos referentes a novas aparições, manifestações e milagres, etc., podem ser espalhados e lidos pelos fiéis, mesmo sem licença expressa (“imprimatur”) da autoridade eclesiástica, contanto que se observe a moral cristã.


LITERATURA SOBRE O FIM DOS TEMPOS

Esclareço que o termo fim dos tempos ou, como dizia o Papa João Paulo II, a “Plenitude dos Tempos”, não é o fim do mundo, mas o fim desta época, que findará com a Grande Tribulação. Em seguida haverá Novos Céus e Nova Terra, o Retorno de Jesus e uma nova época.

O Reitor Mor dos Salesianos diz quanto à Plenitude dos Tempos: “Chegou a hora quista por Deus para refazer a Sua criação”. (Bolettino Salesiano, Julho-Agosto de 2007, primeira página.)

Além das Mensagens, vemos na Bíblia e ao longo da história da Igreja, que já se fala deste momento. Numerosas passagens bíblicas falam do fim da nossa Era: no Antigo Testamento, os Livros de Daniel, Jeremias, Joel e Zacarias; no Novo Testamento os Evangelhos, as Epístolas de São Paulo aos Romanos e a Timóteo; a Epístola de São Pedro e sobretudo o Apocalipse. A Bíblia mostra que chegou a época do combate final da Igreja com Satanás.

Enquanto Lúcifer atua com o ateísmo, o racionalismo, a apostasia, a corrupção dos costumes, a inversão dos valores, a aparição
de falsos cristos, que multiplicam as religiões; a ação divina suscita movimentos renovadores, carismas, aparições e mensagens, preanunciadas pelo Profeta Joel: “Eu infundirei o meu Espírito sobre todos os homens e os vossos anciãos terão sonhos e os vossos jovens terão visões, e farei prodígios no céu e na terra: sangue, fogo e nuvens de fumaça. O sol se transformará em trevas e a lua em sangue, antes que chegue o grande e tremendo dia do Senhor” (Joel 3,1-4)..

“Vai, Daniel, pois estas palavras estão fechadas e reservadas (são segredos) até o fim dos tempos” (aceno à purificação que virá). Os maus agirão com maldade. A contar do momento em que tiver sido abolido o Sacrifício Perpétuo e for instalada a abominação da desolação, haverá 1290 dias. Bem-aventurado aquele que perseverar, chegando a 1335 dias” (Daniel 12,9-12).

No Novo Testamento: “E haverá ainda sinais no sol, na lua e nas estrelas, e na terra a consternação dos povos pela confusão do bramido do mar e das ondas, mirrando-se os homens de susto na expectativa do que virá sobre todo o mundo; porque as virtudes do céu se abalarão. Então verão o Filho do Homem vir sobre a humanidade com grande poder e majestade” (Lc 21,25-27).

“Nos últimos dias sobrevirão momentos difíceis. Os homens serão egoístas, gananciosos, jactanciosos, soberbos, blasfemos, rebeldes com os pais, ingratos, iníquos, sem afeto, implacáveis, mentirosos, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres do que de Deus” (2 Tm 3,1-4).

“Mas, o Filho do Homem, quando vier, será que vai encontrar a fé sobre a terra?” (Lc 18,8).


HISTÓRIA DA IGREJA

Profecia de São Nilo
“São Nilo foi um eremita do século V, amigo e discípulo de São João Crisóstomo; superior de um Mosteiro de Ancira, na Galácia. Morreu em 430 e a sua profecia foi inserida na Biblioteca Santorum, vol. IX, pg. 1008. Embora escrita há muito mais de 1580 anos, apresenta um verdadeiro retrato da nossa era, no qual se destacam a degradação dos costumes, a indisciplina familiar, a secularização e o esvaziamento da vida consagrada, a vida materialista de luxúria e prazer e a homossexualidade, a fome e sede do sensacional e a euforia da tecnologia, que nos engana pelo conforto, mas deixa atrás de si um triste rastro de desilusão. Depois do ano 1900, por meados do século XX, o povo será diferente e a perversidade se acentuará à medida que se aproxima a chegada do anticristo. Os desejos e as paixões carnais crescerão, a desonra e a ilegalidade se fortalecerão. O mundo ficará irreconhecível. As aparências das pessoas mudarão até o ponto que, às vezes, será quase impossível distinguir os homens das mulheres, devido à forma desavergonhada de se vestirem e do estilo provocante dos cabelos. Essas pessoas serão desumanas e como autênticos animais selvagens, por causa das tentações do anticristo.

Não mais se respeitarão os pais e os idosos. O amor verdadeiro desaparecerá na maioria das pessoas e serão exaltados a voluptuosidade e o sexo. Os Pastores e os Bispos, bem como os Padres e muitas almas consagradas, serão presunçosos e arrogantes, invadidos pela vaidade e a soberba de sua sabedoria humana, inúteis e incapazes de distinguir entre o caminho da direita e da esquerda. Nesse tempo, as leis morais e as tradições dos cristãos e da Igreja mudarão. As pessoas já não praticarão a modéstia e reinará a dissipação. A mentira e a cobiça atingirão grandes proporções. E ai daqueles que amontoarem riquezas! A luxúria, o adultério, a homossexualidade, os atos ocultos e o assassínio serão a regra da sociedade.

Nesse tempo, devido ao poder de tão grandes crimes e de uma tal devassidão, as pessoas serão privadas da graça do Espírito Santo, recebida no batismo, e nem sequer sentirão remorsos. As igrejas serão privadas de Pastores piedosos e tementes a Deus, e infelizes os cristãos que estiverem na terra nesses momentos! Perderão a fé porque não haverá mais quem lhes mostre a luz da verdade. Afastar-se-ão do mundo, refugiando-se em lugares santos, na ânsia de aliviar seus sofrimentos espirituais, mas só encontrarão obstáculos e contrariedades por toda parte.

Tudo isso se deverá ao fato de o anticristo querer ser o senhor de todas as coisas e se tornar o mestre do universo. Ele realizará milagres e sinais inexplicáveis. Nesse tempo os homens voarão pelos ares como aves e descerão ao seio do oceano como peixes (avião e submarino).

E quando se encontrarem em tais circunstâncias, esses infelizes verão suas vidas rodeadas de conforto, sem saberem que tudo não passa de um embuste de Satanás. Esse encherá a ciência de vaidade, a tal ponto que ela se afastará do caminho reto, levando as pessoas a perderem a fé na existência de Deus... E Deus, infinitamente bom, vendo a decadência da raça humana, abreviará seus dias, por amor ao pequeno número dos que deverão ser salvos, porque o inimigo desejaria arrastar até mesmo os eleitos à tentação, se tal fosse possível. Então a espada do castigo aparecerá de repente e derrubará o corruptor e seus servidores” (Os Tempos do Fim).


São Gregório Magno, Papa e Doutor da Igreja, e os “refúgios”


SEXTO ARTIGO Agosto de 1885 (Pe. Emmanuel) IGREJA DURANTE A TORMENTA

São Gregório Magno, em seus luminosos comentários de Jó, penetra profundamente em toda a história da Igreja, visivelmente animado do mesmo espírito profético espalhado nas Escrituras.

Ele contempla a Igreja, no fim dos tempos, sob a figura de Jó humilhado e sofredor, exposto às insinuações pérfidas de sua mulher e às críticas amargas de seus amigos; Jó, diante de quem, outrora, os anciãos se levantavam e os príncipes faziam silêncio!

A Igreja, disse muitas vezes o grande Papa, no fim de sua peregrinação terrestre, será privada de todo poder temporal; procurarão tirar-lhe todo ponto de apoio sobre a terra.

(São Gregório Magno) vai mais longe ainda, declara que ela será despojada do próprio brilho que provém dos dons sobrenaturais.

\"O poder dos milagres, diz ele, será retirado, a graça das curas arrebatada, a profecia desaparecerá, o dom de uma grande abstinência será diminuído, os ensinamentos da doutrina se calarão, os prodígios milagrosos cessarão. Isto não quer dizer que não haverá mais nada disso; mas todos esses sinais não brilharão abertamente, sob mil formas como nos primeiros tempos. Será mesmo a ocasião de um maravilhoso discernimento. Neste estado de humilhação da Igreja, crescerá a recompensa dos bons que se prenderão a ela, tendo em vista somente os bens celestes; quando aos maus, não vendo mais na Igreja nenhum atrativo temporal, não terão mais motivo para fingir e se mostrarão tais como são\". (Mor. 1, XXXV).

Que palavra terrível: os ensinamentos da doutrina se calarão! São Gregório proclama em outro lugar que a Igreja prefere morrer a se calar. Então ela falará: mas seu ensinamento será dificultado, sua voz encoberta; muitos dos que deveriam gritar sobre os telhados não ousarão fazê-lo com medo dos homens.

E será a ocasião de um grande discernimento.

São Gregório insiste muitas vezes sobre as três categorias de pessoas que há na Igreja: os hipócritas ou os falsos cristãos, os fracos e os fortes. Ora, nesses momentos de angústia os hipócritas levantarão a máscara e manifestarão sua apostasia secreta; os fracos, coitados, perecerão em grande número e o coração da Igreja sangrará por eles; enfim, muitos dos fortes, confiantes em sua próprias forças, cairão como as estrelas do céu.

A despeito de todas estas tristezas pungentes, a Igreja nem perderá a coragem nem a confiança. Ela será sustentada pela promessa do Salvador, consignada nas Escrituras de que esses dias serão abreviados por causa dos eleitos.

Sabendo que apesar de tudo os eleitos serão salvos, a Igreja se empenhará, no meio da mais atroz tormenta, na salvação das almas com uma infatigável energia.

Apesar do horrível escândalo desses tempos de perdição, não se deve pensar que os fracos estarão necessariamente perdidos. A via da salvação continuará aberta e a salvação possível para todos. A Igreja terá meios de preservação proporcionados ao tamanho do perigo. E entre os pequenos, somente os que deixarem as asas de sua mãe cairão nas garras do gavião.

Quais serão esses meios de preservação? As Escrituras não nos deixam sem indicação sobre o assunto; podemos, sem temeridade, formular algumas conjecturas.

A Igreja se lembrará do aviso dado por Nosso Senhor para os tempos da tomada de Jerusalém e aplicável, com o consentimento dos intérpretes, à última perseguição.

\"Quando virdes a abominação da desolação, predita pelo profeta Daniel, de pé nos lugares santos (aquele que lê, compreenda!), então aqueles que estão na Judéia se refugiem nas montanhas... Rogai para que vossa fuga não seja no inverno, nem em dia de sábado! Pois haverá grande tribulação, tal como nunca houve desde a origem do mundo e que não haverá jamais. E se esses dias não fossem abreviados ninguém se salvaria; mas eles serão abreviados por causa dos eleitos\" (Mt 24, 15- 22).

De acordo com estas instruções do Salvador, a Igreja porá os pequenos rebanhos em segurança pela fuga; providenciará retiros inacessíveis, já que a terra estará cruzada e varada pelos meios de comunicação. É preciso responder que Deus proverá, Ele próprio, à segurança dos fugitivos. São João nos deixa entrever esta ação da Providência.

No capítulo XII do Apocalipse, ele nos apresenta uma mulher vestida de sol e coroada de estrelas: é a Igreja. Esta mulher sofre as dores do parto; pois a Igreja dá à luz os eleitos de Deus entre grandes sofrimentos. Diante dela está um grande dragão ruivo, imagem do diabo e de suas contínuas armadilhas. Mas a mulher foge para o deserto, para um lugar preparado pelo próprio Deus, e lá ela é alimentada durante 1.260 dias (Ap 12, 6). Estes 1.260 dias, que fazem três anos e meio, indicam o tempo da perseguição do Anticristo, como está manifestado em outras passagens do Apocalipse. Então, durante esse tempo, a Igreja, na pessoa dos fracos, fugirá para a solidão; e Deus se incumbirá de mantê-la escondida e a alimentará.

No fim do mesmo capítulo estão os detalhes desta fuga. São dadas à mulher duas grandes asas de águia, para a transportar para o deserto. O dragão tenta persegui-la, sua goela vomita um rio de água contra ela. Mas a terra vem socorrer a mulher e absorve o rio. Estas palavras enigmáticas designam alguma grande maravilha que Deus fará aparecer em favor de sua Igreja; a raiva do dragão cessará a seus pés.

No entanto, enquanto os fracos rezam em segurança numa misteriosa solidão, os fortes e os valentes se engajarão numa luta terrível na presença do mundo inteiro, com o dragão desencadeado.


São Vicente Ferrer
Em 13 de Setembro de 1403, São Vicente anunciou como sinal que precederá um pouco os tempos do fim, a moda das mulheres se vestirem como homens e se portarem licenciosamente, e também os homens usarem roupas femininas.

Essa profecia é repetida em 1932 por uma Mensagem de Nossa Senhora: “Fazei oração, penitência, e sacrifícios. Do contrário, virão terríveis castigos... Quando as mulheres não se distinguirem dos homens por seu modo de vestir, pensai que tereis próximo o fim dos tempos.” Essa inversão de vestir já era condenada no Antigo Testamento: “A mulher não deverá se vestir de homem, nem o homem deverá se vestir de mulher; aquele que o fizer, será abominável diante do Senhor, Teu Deus” (Deut 22,5).


Madre Mariana de Jesus Torres
(Quito, 1634). Um dia, enquanto Madre Mariana rezava diante do Sacrário, a lamparina se apagou. Ao acendê-la novamente, a capela se encheu de luz e a Virgem apareceu. “A lamparina, que viste apagar tem muitos significados:

1. No fim do século XIX e grande parte do século XX, surgirão várias heresias... A luz preciosa da fé quase se apagará nas almas, devido a uma corrupção dos costumes quase geral.

2. Neste tempo, os ares se encherão de espíritos de impureza que, à semelhança de um dilúvio de imundície, inundará as ruas, as praças e os lugares públicos. Tamanha será a libertinagem que não haverá mais almas virginais no mundo.

3. Ao controlar todas as classes sociais, as seitas penetrarão habilmente nas famílias e os demônios se gloriarão de alimentar perfidamente os corações das crianças. Perder-se-ão, assim, as vocações sacerdotais. Será um verdadeiro desastre... Satanás controlará a terra por meio de homens infiéis que, quais nuvens negras, escurecerão o céu, bloqueando a alvorada radiante da liberdade da Igreja. Tão terrível será essa noite, que dará a impressão, de o mal ter triunfado. Chegará, então, o Meu tempo, quando destruirei, de maneira assombrosa, o orgulho de Satanás, lançando-o debaixo de meus pés, acorrentando-o no Inferno e deixando a Igreja finalmente livre de sua cruel tirania”.

São João Bosco (1815-1888)
No sonho das duas colunas, Dom Bosco vê um mar agitado e tempestuoso; a nau da Igreja em perigo; aparecem duas colunas gigantescas: a Eucaristia e Nossa Senhora; a nau se dirige para as duas colunas; ancora entre as duas e se salva.

AS PRINCIPAIS APARIÇÕES DE NOSSA SENHORA, QUANTO À “PLENITUDE DOS TEMPOS”

La Salette (França, 1846): Nossa Senhora aparece a duas crianças, dando mensagens para que a humanidade se converta e prevendo o fim dos tempos. “No ano de 1864, Lúcifer e um grande número de demônios serão soltos do Inferno e, pouco a pouco, acabarão com a fé até das pessoas dedicadas a Deus... porque agora é o tempo de todos os tempos, o fim de todos os fins. A Igreja será eclipsada e o mundo ficará em estado de consternação, confusão e perplexidade. – Virão guerras sangrentas e fome, pestes e enfermidades contagiosas, chuvas de um terrível granizo... tempestades que arruinarão cidades; terremotos que engulirão paises; vozes serão ouvidas no ar; os homens baterão com a cabeça nos muros, pedirão a morte e, por outro lado, a morte será o seu suplício. O sangue correrá por toda parte. Quem poderá vencer, se Deus não diminuir o tempo da prova? Pelo sangue, as lágrimas e as orações dos justos, Deus se deixará aplacar. Roma, pagã, desaparecerá. Cairá fogo do Céu e consumirá 3 cidades. Todo o universo será preso de terror e muitos se deixarão seduzir porque não adoraram o verdadeiro Cristo que vivia entre eles. Chegou o tempo; o sol está escurecendo; só a fé sobreviverá.

Eis o tempo; abre-se o abismo. Eis o rei dos reis das trevas; eis a besta com os seus súditos, dizendo-se o salvador do mundo. Irá elevar-se com soberba pelos ares, para subir até o Céu; será precipitada pelo sopro de São Miguel Arcanjo. Cairá, e a terra, que há 3 dias se encontrava em continuas evoluções, abrirá o seu seio, cheio de fogo, e ele será precipitado... com todos os seus, nos abismos eternos do Inferno.
Então, a água e o fogo purificarão a terra e consumirão todas as obras do orgulho dos homens e tudo será renovado. Deus será servido e glorificado” (Tempos Finais).

Fátima
(Portugal, 1917) Nossa Senhora aparece a 3 crianças.
No dia 13 de Outubro de 1917, após o milagre do sol, Nossa Senhora revelou uma mensagem especial à Lúcia, que, entre outras coisas dizia: “Não tenhas medo, minha querida. Sou a Mãe de Deus, que te fala e te pede para tornar público a presente mensagem para o mundo inteiro. Ao fazer isso, encontrarás muitas resistências. Presta bem atenção àquilo que te digo: “Os homens devem se corrigir”. Com súplicas humildes, devem pedir perdão dos pecados cometidos e que poderiam cometer. Queres que Eu te dê um sinal para que cada um aceite as minhas palavras, que digo por meio de ti, à humanidade inteira. Viste o prodígio do sol e todos, crentes e não crentes, agricultores, cidadãos, sábios, jornalistas, leigos e sacerdotes, todos o viram. E agora, proclama em meu nome:

“Um grande castigo cairá sobre a humanidade inteira, não hoje, nem amanhã... Já o tinha revelado a Melania e Maximiliano em La Salette e agora o repito a ti, porque a humanidade pecou e pisou o dom que dei.

Em nenhuma parte do mundo há ordem; e Satanás reina nos postos mais altos, determinando o andamento das coisas. Ele conseguirá introduzir-se até o vértice da Igreja; conseguirá seduzir o espírito dos grandes cientistas que inventarão as armas, com as quais será possível destruir em poucos minutos grande parte da humanidade. Mandará nos poderosos que governam os povos e os incitará a fabricar grande quantidade dessas armas. E se a humanidade não se opuser, serei obrigada a deixar livre o braço de Meu Filho. Então verás que Deus castigará os homens com maior rigor do que fez no Dilúvio.

“Virá o tempo dos tempos e o fim de todos os fins”, se a humanidade não se converter; e se tudo continuar como agora, ou pior, caso se agravasse ainda mais, os grandes e os poderosos pereceriam junto aos pequenos e aos fracos.

Também para a Igreja virá o tempo das suas maiores provas... A Igreja será ofuscada e o mundo aterrorizado. Virá o tempo em que nenhum Rei, Imperador, Cardeal ou Bispo esperará Aquele que todavia virá, mas para punir segundo o desígnio do Pai. Uma grande guerra explodirá. Fogo e fumo cairão do Céu; as águas dos oceanos virarão vapores e espuma e tudo cobrirá e afundará. Milhões e milhões de homens perecerão de hora em hora, e aqueles que sobreviverem, invejarão os mortos. Para qualquer parte que se olhe, ver-se-ão angústia, misérias e ruínas em todos os paises. O tempo se aproxima sempre mais e o abismo aumenta sem esperança. Os bons perecerão com os maus, os grandes com os pequenos, os príncipes da Igreja com seus fiéis, e os governantes com seus povos. Haverá morte em todo lugar por causa dos erros cometidos pelos insensatos e pelos aliados de Satanás, que, então, e somente então, reinará sobre o mundo.

Por último, os que sobreviverem a tudo isto, proclamarão novamente Deus e a Sua glória, e O servirão como quando o mundo não era tão pervertido.

Vai, minha criança, e proclama isto! Eu, para isto, sempre estarei ao teu lado, para te ajudar.”

Nossa Senhora deu três mensagens em Fátima:

“A guerra terminará, mas outra pior virá: (segunda guerra mundial).”
A conversão da Rússia após a consagração ao Coração de Maria;
E a terceira, acima relatada.
“Se não derem ouvidos aos Meus pedidos... o castigo virá”.
Se o homem acolher a Mensagem de Fátima, encontrará o caminho da Salvação. Jesus ora nos diz que se queremos nos salvar, devemos nos dirigir à Virgem Maria... “No fim o Meu Coração Imaculado triunfará.” É o último mistério do rosário: o Coração da Virgem como Rainha do Céu e da terra.

Podemos afastar este castigo?.... Desde que queiramos. Deus quer a nossa colaboração, como aquela que Nossa Senhora deu a Deus: “Eis a serva do Senhor.”



A CONSAGRAÇÃO PARCIAL DA RÚSSIA


No dia 25 de março de 1984, na praça São Pedro, o Papa entrega ao Imaculado Coração de Maria os homens e os povos.

“Ó Mãe dos Homens e dos Povos, Vós que conheceis todos os seus sofrimentos e as suas esperanças, Vós que sentis maternalmente todas as lutas entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas, que abalam o mundo contemporâneo, acolhei o nosso clamor que, movidos pelo Espírito Santo, elevamos diretamente ao Vosso Coração. Abraçai, com amor de Mãe e de Serva do Senhor, este nosso mundo humano, que Vos confiamos e consagramos, cheios de inquietude pela sorte terrena e eterna dos homens e dos povos.

De modo especial, Vos entregamos e consagramos aqueles homens e aquelas nações que desta entrega e desta consagração tem particularmente necessidade.

À Vossa proteção nos acolhemos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as súplicas que se elevam de nós que estamos na provação!

Encontrando-nos hoje diante de Vós, Mãe de Cristo, diante do Vosso Imaculado Coração, desejamos, juntamente com toda a Igreja, unir-nos à consagração que, por nosso amor, o Vosso Filho fez de si mesmo ao Pai: “Eu consagro-Me por eles, para eles serem também consagrados na verdade (Jo 17,19). Queremos unir-nos ao Nosso Redentor, nesta consagração pelo mundo e pelos homens, a qual, no Seu Coração Divino, tem o poder de alcançar o perdão e de conseguir a reparação...

Louvada sejais Vós, que estais inteiramente unida à consagração redentora do Vosso Filho!

Mãe da Igreja, iluminai o povo de Deus nos caminhos da fé, da esperança e da caridade! Iluminai, de modo especial, os povos dos quais Vós esperais a nossa consagração e a nossa entrega. Ajudai-nos a viver na verdade da consagração de Cristo por toda a família humana do mundo contemporâneo.

Confiando-vos, ó Mãe, o mundo, todos os homens e todos os povos, nós Vos confiamos também a própria consagração do mundo, depositando-a no Vosso Coração materno...

Que se revele, uma vez mais, na história do mundo, a força salvífica, infinita, da Redenção: A força do Amor Misericordioso! Que Ele detenha o mal! Que Ele transforme as consciências! Que se manifeste para todos, no Vosso Imaculado Coração, a luz da esperança!”


A SUPERPOTÊNCIA RUSSA

“O marechal Polybryarov, comandante chefe das forças blindadas da União Soviética, ao falar ontem, vangloriou-se da superioridade das unidades bélicas mais modernas de seu País, em relação a qualquer outra existente no mundo. Segundo o marechal, nem mesmo a OTAN dispõe de equipamento mais poderoso que o da URSS” (Jornal “Globo” de 15-09-69).

Anos após esta prece do Papa, a poderosa superpotência russa se esfacelou, sem revolução, sem um tiro, sem explicação, unicamente pela ação divina, como se toda a Nação tivesse sido hipnotizada.

Num pronunciamento, o Presidente Putin chamou o colapso da antiga União Soviética como a maior catástrofe geopolítica do século XX. Vladislav Surkov, o segundo homem da Rússia, disse: “Quando a União Soviética foi dissolvida, a maioria dos russos não chegou a perceber que o País estava se desfazendo” (26-6-2005).


QUEDA DO COMUNISMO

“Então compreendeis como a queda do comunismo, que aqui (Hungria) ocorreu em 1989, por uma especial intervenção do Meu Coração Imaculado, torna-se somente um sinal de antecipação de uma Minha completa e maior vitória... Esta vitória virá com a queda do ateísmo prático em todo o mundo, com a derrota das forças maçônicas e satânicas, com a destruição do grande poder do mal e com o pleno triunfo de Deus no mundo já completamente purificado pelo grande castigo misericordioso” (Padre Gobbi).

Garabandal (Espanha, 1961-65)

Nossa Senhora aparece a quatro meninas, nascidas em 1948-49. Três mil aparições aproximadamente. Pede muitas orações. Anuncia o Aviso, o Milagre e o Castigo. Diz às meninas que elas estarão vivas quando tudo isto acontecer.

AVISO OU SEGUNDO
PENTECOSTES MUNDIAL

O mundo pára. Cada um verá o filme da própria vida aos olhos de Deus. Durará pouco (poucos minutos), mas parecerá uma eternidade. É para os bons melhorarem e os maus se emendarem.

MILAGRE: É um milagre constatável e perceptível em todos os lugares das aparições marianas. Todos perceberão que o fato é obra de Deus. Acontecerá menos de um ano após o Aviso.

O CASTIGO: Se a humanidade não se converter, virá o Grande Castigo, após o qual sobrará um terço da humanidade.

Dozulé (França, 1968 até hoje)

Jesus aparece para uma senhora, mãe de família; mais tarde, para outra senhora, que continua a mesma missão até nossos dias, chamada JNSR (em francês, “eu não sou nada”).

Para salvar a humanidade, Jesus pede para construir uma grande Cruz luminosa na montanha de Dozulé (a 50 quilometros de Lisieux), do tamanho do Monte Calvário (738 metros). Esta Cruz atrairia a humanidade a Cristo e a salvaria. Infelizmente, o Bispo local não acedeu ao pedido de Jesus.

Hoje muitas cruzes de tamanho menor (7,38 metros), luminosas, foram erguidas, aos milhares, em várias partes do mundo; são as “cruzes do amor”. Outras, menores ainda, (73,8 cm), luminosas, estão nas casas de milhares de famílias, para a respectiva proteção.

Alguns Bispos italianos solicitaram ao Bispo local atual (de Dozulé) para que erga a Cruz.

Atualmente, em nível mundial, falta a colocação de três Cruzes (de 7,38 m): Najú (Coréia), Líbano e Dozulé.

Representantes do nosso grupo “Plenitude dos Tempos” no ano passado, em peregrinação a vários santuários europeus, entregaram à Cúria da Diocese, onde fica Dozulé, uma carta solicitando a implantação da Cruz.

Revelações posteriores dizem que a Cruz (de Dozulé) aparecerá; mas já será tarde demais.

Quanto às cruzes:

“Vê porque vos convidei a erguer-Me milhares de Cruzes de Amor: para que mesmo os pagãos se abram ao Amor e venham unir-se ao verdadeiro Pastor. Olhai, nessas Cruzes de Amor, ao pé de cada uma delas: são estrelas oferecidas a Maria”! São os eleitos de Deus, que Jesus oferece à Sua Santa Mãe! (JNSR).

MEDJUGORJE (Bósnia Herzegovina:
1981 até hoje)

Nossa Senhora aparece a 6 jovens; dá mensagens e segredos a cada um. Dentre eles, um sabe a data de quando estas coisas irão acontecer, mas não pode revelá-la por enquanto. Oito dias antes, avisará o sacerdote que os dirige, para ele comunicar à Igreja e à humanidade o que irá acontecer.

Eu pude presenciar pessoalmente, aqui no Brasil, a uma aparição de Nossa Senhora a uma destas jovens. Simplesmente divino!

As mensagens são as mesmas das outras aparições: oração, penitência e conversão, antes que venha o fim dos tempos.


OS PAPAS

Papa Leão XIII: “O início da maciça investida satânica costuma ser situado no ano de 1884, quando daquela visão aterradora do Papa Leão XIII. O episódio, relatado pelo Padre Domingo Pechenino, está em “Ephemerides Liturgicae”.

No dia 13 de Outubro, o Santo Padre, terminada a Missa, estava assistindo à outra, em ação de graças, como era seu costume. De súbito foi visto erguer energicamente a cabeça, fixando-se num ponto acima do celebrante. Olhava sem pestanejar, com uma expressão de terror e assombro, que chegou a fazê-lo mudar de cor. Algo de estranho se desenhava ante seus olhos.

Por fim, como voltando a si, ele se levanta e encaminha-se para o gabinete. Os presentes o acompanham ansiosos.
- Santo Padre, não está se sentindo bem? Precisa de alguma coisa?
- Não, nada!
Fecha a porta por dentro. Meia hora depois, manda vir o secretário da Congregação dos Ritos e lhe entrega uma folha, pedindo-lhe que a mande imprimir e faça chegar aos Bispos do mundo inteiro.

O que conteria aquela folha? Uma oração para ser recitada no fim da Missa. Dizia:
“São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, defendei-nos com vosso escudo contra os embustes e as ciladas do demônio. Subjugue-o Deus, insistentemente o pedimos, e Vós, Príncipe da Milícia Celeste, pelo divino poder, precipitai no Inferno a Satanás e a todos os espíritos malignos que vagueiam pelo mundo, para perder as almas. Amém.”

Mais tarde, o próprio Papa contaria como tudo aconteceu: durante a Missa, tivera uma visão, na qual ouvira a voz profunda e gutural de Satanás, jactando-se diante de Deus:

- Eu posso destruir a Igreja e arrastar a humanidade toda para o Inferno. Mas, para isto, preciso de mais tempo e mais poder.
- Quanto tempo e quanto poder? – perguntou-lhe uma voz doce.
- A voz gutural redargüiu: De 75 a 100 anos, e mais poder sobre os que se põem ao meu serviço.
- Pois tens esse tempo ! - replicou a voz suave.”

A oração a São Miguel Arcanjo, prescrita pelo Papa, continuou sendo rezada durante o resto do Século XX, até 26 de Setembro de 1964, quando foi decretado: “Não se dirão mais as orações leoninas depois da Missa”.

Foi justamente depois de suprimirem essas orações que a “fumaça de Satanás entrou na Igreja por todas as frestas, desencadeando a vertigem, o aturdimento e a aberraçã.”

“E todas as medidas de doença social e declínio moral, como a taxa de crimes, de abortos, de divórcios, etc., começaram a subir rapidamente a partir do final da década de 1960..., poucos anos após esta oração ter cessado nas liturgias da Igreja” (Bryan J. Walsh, na Internet).

Pio XII: “Vem, Senhor Jesus; há tantos sinais de que o Vosso regresso não está longe...” (Páscoa de 1957).

João XXIII (Natal de 1959): “A vinda de Cristo está próxima”.

Paulo VI: num pronunciamento de 13-5-1970: “ A volta de Cristo é iminente”.

Nem o Papa João XXIII nem o Papa Paulo VI acharam oportuno revelar a terceira parte do Segredo de Fátima ao mundo. Portanto, nós podemos, somente com filial obediência, nos submeter à paterna prudência e sabedoria do Santo Padre...

“Chegou a Plenitude dos Tempos? Estamos vivendo o prólogo do Apocalipse, profetizado por São João? (Rádio Vaticana).

João Paulo II: Pede aos fiéis, na homilia, durante uma Missa, que se preparem para a volta definitiva de Jesus Cristo à terra (Roma, 1-12-96).

Em Denver, Colorado, USA, em 1993: “Nós entramos no advento da Segunda Vinda de Cristo e devemos preparar-nos com a oração e o testemunho”.

Em Fulda (Alemanha 15-9-1980): A alguém que lhe perguntou o que é o Segredo de Fátima, que deveria ter sido publicado em 1960, o Papa respondeu: “Por causa de seu conteúdo impressionante e para não encorajar a força mundial do comunismo, os meus Predecessores preferiram um relato diplomático do segredo”.

“Além disso, deveria ser suficiente para cada cristão saber quanto segue: Quando se lê no Segredo que oceanos inundarão inteiros continentes, que os homens morrerão repentinamente, de um minuto a outro, e isto aos milhões... se se sabe isto, não é realmente necessário publicar o Segredo”. O Papa, no fim, pegou o Terço e disse: “Eis o remédio contra este mal! Rezai, rezai e não pergunteis mais nada. Todo o resto entregai-o a Nossa Senhora.”

Sempre em Fulda, um outro repórter pergunta ao Papa como irão na Igreja as coisas no futuro. O Papa responde: “Devemos preparar-nos, para, dentro em breve, passar por grandes provações, que exigirão de nós a disposição de sacrificar a própria vida, numa total dedicação a Cristo. Com a vossa oração e a minha será possível atenuar essa tribulação, não porém evitá-la, porque só assim a Igreja poderá ser efetivamente renovada. Quantas vezes essa renovação se fez pelo sangue! e desta vez, não será diferente. Sejamos fortes, preparemo-nos e confiemos em Cristo e sua Mãe. E sejamos muito, muito assíduos na oração do terço. Embora pareça pouco, significa muito”.

Outra declaração de João Paulo II: “Com certeza, Cristo tem seus caminhos para chegar a cada um dos homens, na atual etapa escatológica da história da salvação. Este é o grande desafio que Deus nos propõe: A nova Evangelização”.

Sempre João Paulo II: “A Igreja sabe que chegou a última fase dos tempos e a renovação do mundo está irrevogavelmente fixada” (Osservatore Romano).

Bento XVI, em sua Encíclica sobre a esperança, diz que o nosso tempo não é época de mudança, mas a mudança de uma época.

“Não é evitar o sofrimento, a fuga ante a dor que cura o homem, mas a capacidade de aceitar a tribulação e nela amadurecer, de encontrar o seu sentido através da união com Cristo, que sofreu com infinito amor”. Enc. Salvos pela Esperança.

“A Igreja de Cristo subsiste na Igreja Católica.”

“Como cristãos, não basta perguntarmo-nos: Como posso salvar-me a mim mesmo? Deveremos antes perguntar-nos: O que posso fazer para que os outros sejam salvos e nasça também para eles a estrela da esperança?

Então terei feito também o máximo para a minha salvação pessoal” (Encíclica Salvos pela Esperança).


O CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA

“Antes do advento de Cristo, a Igreja deve passar por uma provação final que abalará a fé de muitos crentes. A perseguição que acompanha a peregrinação dela na terra desvendará o “mistério da iniqüidade” sob a forma de uma impostura religiosa que há de trazer aos homens uma solução aparente aos seus problemas à custa da apostasia da verdade. A impostura religiosa suprema é a do anticristo, isto é, a de um pseudo-messianismo em que o homem se glorifica a si mesmo em lugar de Deus e do seu Messias” (Catecismo da Igreja Católica).

Por isso “Eu, Jesus Cristo, quero pôr de sobreaviso os meus Padres, Bispos e Cardeais. Desejo advertir a minha Casa que uma grande tribulação se aproxima... Digo-vos, solenemente, que depressa sereis provados com o fogo” (Vassula).

“Eis que a Era final do mundo já chegou até nós e a renovação do mundo foi irrevogavelmente decretada...” (Lumen Gentium e Catecismo).


SANTA MISSA

Durante a Santa Missa, quantas vezes pedimos pelo retorno de Jesus!

“Enquanto esperamos a Vossa vinda”;
“Vinde, Senhor Jesus!”
Na reza do Creio: “...de onde há de vir para julgar os vivos e os mortos...”.
E tantas outras invocações...


DATAS

Quando irão acontecer estas coisas?
Quando será o retorno de Jesus?

“Quanto a esse dia e a essa hora, ninguém sabe nada, nem os anjos do céu, nem o Filho. Somente o Pai é quem sabe” (Mt 24,36).
Não nos é dado saber a data, porém, temos muitos sinais:
“Aprendam da parábola da figueira: Quando seus ramos ficam verdes... vocês sabem que o verão está perto. Vocês também, quando virem todas estas coisas, fiquem sabendo que Ele, está perto, já está às portas” (Mt 24,32-33).

.“Vocês vão ouvir falar de guerras e de
rumores de guerras. Prestem atenção, e não fiquem assustados, pois essas coisas devem acontecer, mas ainda não é o fim.” (Mt 24,6).
Quando as pessoas disserem: “Estamos em paz e segurança”, então, de repente, a ruína cairá sobre elas... e não conseguirão escapar” (1 Tess 5,3).

“Em toda a terra, dois terços dos homens perecerão, e um terço sobreviverá” (Zc 13,8).

“Os habitantes da terra serão exterminados e só um pequeno número sobreviverá” (Is 24,6).

“Antes da grande tribulação haverá um sinal: Ver-se-á no céu uma gigantesca Cruz vermelha em pleno firmamento azul e sem nuvens. A cor vermelha significa duas coisas: O Sangue de Jesus que nos redimiu e o sangue dos mártires escolhidos por Deus nos dias das trevas. Todos verão essa Cruz: cristãos, pagãos e ateus, os quais serão guiados por Deus no caminho de Cristo. Eles receberão a graça de interpretar o significado da Cruz” (Padre Gobbi).

“O Meu retorno é iminente e dou-vos contínuos sinais para vos preparar. O Amor está no caminho do regresso. Eu estou no caminho do Meu regresso. Dizei-me: Quando um rei entra numa cidade, não se terão, porventura, feito antes, os devidos preparativos para o receber? Toda cidade estará em efervescência e o rei enviará, à sua frente, os seus escolhidos e a sua corte imperial, a abrir-lhe o caminho, tornando-lhe, assim, mais fácil a sua viagem. Enviará os seus mensageiros, para anunciar-lhe a chegada. Pedir-lhes-á que gritem, em alta voz: “Eis o vosso Rei! O vosso Rei chega, com o seu Coração na mão para vo-lo oferecer! A Misericórdia inclina-se do Céu e do seu Trono; Ela teve piedade de vós.

E é justamente por isso, que também Eu, antes do Meu regresso, vos envio, à minha frente, a Arca da Aliança. Envio-vos a Mulher do Apocalipse, a Segunda Eva, que esmagará, com o seu calcanhar, a cabeça da serpente. Envio-vos, à minha frente, a minha própria Mãe, para abrir-vos uma larga estrada, nesse deserto e para torná-la plana. Envio-vos a Rainha do Céu, a Porta do Céu, para vos preparar e para educar todos quantos de vós ainda jazeis no pó, para virdes fazer as pazes Comigo, vosso Deus, antes do meu Grande Regresso” (Vassula).

“Entrais nos tempos decisivos da batalha. Preparai-vos para viver as horas mais difíceis e os maiores sofrimentos. É necessário que venhais todos, o mais depressa possível, fazer parte do Meu exército. Por isto, convido ainda os Meus filhos a consagrarem-se ao Meu Coração Imaculado e a entregarem-se a Mim como crianças” (Padre Gobbi).

Só falta um segredo a ser dado a um dos 6 videntes de Medjugorje.

Vários mensageiros já conhecem a data destes acontecimentos, mas não a podem revelar.



O FIM DAS
APARIÇÕES DIVINAS


No ano 2000, contavam-se aproximadamente 3000 aparições divinas; 800 delas reconhecidas como autênticas: 300 delas estavam sendo estudadas pelo Vaticano.

Mas as aparições irão diminuindo, até acabarem. Quando o Céu silenciar, iniciará a grande tribulação. Hoje já são poucas as revelações.

Ilda, do nosso grupo, terá aparições até 25-12-2007; depois as mensagens serão por locução interior.

“Minhas visitas à terra se completarão em duas marcas. Você Me verá até que essas marcas se completem. Estou apagando em toda a terra as luzes de Minha presença, e antes que se completem as marcas desse tempo, estarei falando apenas com você” (Medjugorje).

“Quando a Mãe de Deus for chamada para o Pai, depois de a Toda Pura ter concluído a sua Missão na vossa terra, o Céu calar-se-á. Não falará mais. Já não ouvireis nenhuma voz celeste” (JNSR).

“Sim, Maria, a Bem-Aventurada Mãe de Deus, ainda aparece, e bem depressa a Sua divina luz de graça, que o Pai lhe deu e que brilhou durante longos séculos e brilha ainda para iluminar os filhos da terra, mantendo-os na luz de Deus, bem depressa, não A vereis mais; com efeito, a Vossa Mãe será chamada para junto do Pai; o Tempo do Conhecimento, o Tempo do Espírito Santo, reentrará na Santíssima Trindade, para deixar que se cumpra a Sagrada Escritura.

Então, realizar-se-á o último e decisivo combate do Mal contra o Bem, realizar-se-á outra vez sobre a terra; sim, o mal terá então atingido o seu ponto culminante e fará no mundo, o seu último assalto, no seu ódio mortal contra Deus e contra os homens.

Esta última luta será mais titânica que a queda dos anjos perversos fora do Céu de Glória, porque os anjos malditos se irão unir aos homens da rejeição, para destruir as obras de Deus e arrastar o maior número possível de almas, antes que termine o pacto de Satanás.

Mas Deus antecipará a hora, para fazer uma barreira mil vezes mais sólida que a maior das fortalezas que o homem alguma vez tiver construído com as suas mãos. Com efeito, a fortaleza de Deus, que se oporá às forças de Satanás, será formada pelos milhares de santos anjos chamados a ajudar a Mãe de Deus, que travará, com os Santos Arcanjos e São Miguel na chefia, o maior combate que o céu e a terra terá já conhecido no decurso de todos os séculos e toda eternidade” (JNSR).


O POVO ELEITO

“Os judeus cairão ao fio da espada, e serão levados cativos para todas as nações, e Jerusalém será calcada pelos gentios, até se completarem os tempos das nações” (Lc 21,24).

“Os judeus serão dispersos pelo mundo por muito tempo. Antes da vinda do Senhor voltarão à própria terra e serão outra vez uma Nação.”

Isto já aconteceu em 1948.

“Lembremo-nos de que Israel continua o Povo Eleito: “esta cegueira de uma parte de Israel só durará até que haja entrado a totalidade dos pagãos. Então Israel em peso será salvo, como está escrito: Virá de Sião o libertador, apartará de Jacó a impiedade” (Rm 11, 25-26).


A GRANDE TRIBULAÇÃO

“Haverá terremotos em vários lugares e também haverá fogo. Isto será o começo das dores” (Mc 13,8).

As doenças, epidemias, pestes, pragas, seca, carestia de alimentos e água, calor e frio em excesso, a guerra nuclear, o anticristo, seu poder, o chip, o colapso do comércio internacional, a nova religião mundial, a perseguição aos cristãos, a abominável desolação, a supressão da Santa Missa e da Eucaristia; o grande Aviso e o grande Milagre, o segundo Pentecostes e a grande Evangelização; o asteróide e os 3 dias de trevas, o retorno de Cristo e o Novos Céus e Nova Terra. Isto é o conjunto dos acontecimentos num curto espaço de tempo.

Vamos falar um pouco sobre alguns itens da grande tribulação.
“O Aviso que a Virgem nos vai enviar é à maneira de um castigo, para aproximar os bons mais de Deus e para advertência dos demais.
Se eu não conhecesse o outro castigo que está para vir, diria que não há maior castigo que o Aviso. Todos terão medo, mas os católicos irão suportá-lo com mais resignação que os demais. Durará muito pouco tempo.

O Aviso é uma coisa que vem diretamente de Deus. Será visível pelo mundo inteiro, qualquer que seja o lugar onde cada um se encontre. Será como que a revelação (interior e feita a cada um de nós) dos nossos pecados. Vê-lo-ão e senti-lo-ão tanto os crentes como os não crentes e as pessoas de qualquer país ou religião. O Aviso é terrível: Mil vezes pior que terremotos. Será como fogo. Não queimará a nossa carne, mas o sentiremos corporal e interiormente. Todas as nações e todas as pessoas o sentirão da mesma forma. Ninguém escapará. E mesmo os não crentes conhecerão o temor de Deus. Mesmo que te metas em casa e feches as portas e postigos, não escaparás; sentirás e verás, apesar de tudo.” (Garabandal).

Nosso Diretor Espiritual, que é exorcista, ouviu o relato de várias pessoas que já passaram pelo Aviso. É impressionante a meticulosidade dos fatos, e a vergonha que cada um deles passou ao se ver na Tela, aos olhos de Deus.

“Um estranho fenômeno, vivido por alguns santos e, mais recentemente, por muitas pessoas não tão santas, vai ser, dentro de pouco tempo, generalizado para toda a humanidade, todo ser humano: O filme de toda a sua vida mostrado para você num telão. Você verá todos os seus pecados, até os mínimos, até aqueles que você não considera pecados, pois você os verá – igualmente as virtudes – com os olhos de Deus!

Santa Margarida Maria, que passou pela terrível experiência, exclamou espantada: Jesus “encontrava faltas até naquilo que eu tinha por mais puro e perfeito”.

Quem passou pela arrasadora experiência, que em breve será a de todos nós, sem exceção nenhuma (católicos, cristãos e pagãos) fala de seus sentimentos, especialmente de uma grande e indizível vergonha. Esses mínimos pecados, vistos com os olhos de Deus, nos levam a crer, num primeiro momento, que somos dignos do Inferno e que não haverá salvação.

...entre os múltiplos sentimentos que nos assolarão ao ver de perto nossos pecados, medo e desespero, sobressai a vergonha.

“Enorme já era essa vergonha por que passavam os santos de Deus, ao passarem, ainda na terra, pela experiência.”

Conclusão que se tira disto: deve-se fazer uma confissão geral, minuciosa, inclusive dos pecados veniais, pois os pecados confessados não irão aparecer no grande Aviso.

O ANTICRISTO


“O homem ímpio, o filho da perdição, o adversário, o que se levanta contra tudo o que leva o nome de Deus, chegando a sentar-se no templo de Deus e querendo passar por Deus” (2 Tess 2,3-4).

Ele terá poder sobre o mundo para fazer milagres e prodígios enganosos e se lhe dará “potestade sobre toda tribo, povo, língua e nação, e o adorarão todos aqueles cujo nome não está escrito no Livro do Cordeiro” (Ap 13,7).

O seu reino durará 3 anos e meio.
Nossa Senhora diz em 1984, na Austrália:
“Tende cuidado, queridos filhos, pois o maligno virá logo. Proclamar-se-á a si mesmo como o Cristo. Seu nome é Maytreia, o anticristo. Será aceito pelo mundo. Rezai e fazei penitência”.


PREVISÕES DE SANTOS SOBRE O ANTICRISTO

Santo Hipólito, século III: “Em todos os sentidos, este impostor procurará assemelhar-se ao Filho de Deus. Cristo é um Leão, o anticristo é um leão. Cristo é o Rei de todas as coisas terrestres e celestes e o anticristo será rei na terra”.

Orígenes, século III: “O anticristo será um profeta de mentiras, proclamar-se-á deus e receberá poder para realizar sinais e prodígios, o que levará os homens a adorá-lo... Este será o tempo em que se desprezará a retidão e se odiará a inocência; em que os maus olharão para os bons como inimigos; não haverá mais lei, ordem, ou disciplina”.

Santo Hilário, século IV: “O anticristo ensinará que Cristo era um impostor e que não era o verdadeiro Filho de Deus”.

São João Damasceno, Século VIII: “O anticristo reinará de oceano a oceano. Será um filho ilegítimo, sob o poder de Satanás... Deus permitirá que o demônio tome completa posse dele, desde sua pecaminosa concepção”.

Santa Hildegarda, Século XII:
“Reinará por um breve tempo. Não será o próprio Satanás, mas um ser humano parecido com um demônio por sua horripilante atrocidade. Apresentar-se-á como o messias enviado por Deus... Desprezará as leis e os princípios religiosos, para atrair o mundo a si. Concederá total liberdade em relação aos mandamentos de Deus e da Igreja, permitindo que cada um viva ao sabor de suas paixões. Pregará o amor ilícito e destroçará os laços familiares. Sustentará que os pecados e vícios não são pecados e nem vícios. Precedendo imediatamente o anticristo, haverá inundações e terremotos”.

Santo Anselmo, Bispo de Sunium, na Grécia, vaticinou no século XIII: “Ai de ti, cidade das 7 colinas (Roma), quando a letra “K”, for aclamada dentro de teus muros! Então a tua queda estará próxima”. (“K” não corresponderia a Karol, o nome do Papa João Paulo II?).

Santa Brígida da Suécia, Século XIV: “O tempo do anticristo chegará quando a iniqüidade e a impiedade abundarem, quando a injustiça tiver enchido a medida até fazê-la transbordar e quando a maldade tiver chegado a proporções desmedidas. Reinará durante 3 anos e meio e dominará o mundo inteiro”.

Beato Joaquim, século XIII: “Até o fim do mundo (igual ao fim dos tempos), o anticristo derrubará o Papa e usurpará sua sede..

Beata Maria Taigi, século XIX: “A religião será perseguida, os sacerdotes massacrados, fechar-se-ão as igrejas, mas, por pouco tempo. O Santo Padre se verá obrigado a sair de Roma”.

Maria Steiner século XIX: “Vejo o Senhor açoitando e castigando o mundo de uma forma tão terrível que sobrarão poucos homens e mulheres. A Igreja será perseguida e Roma estará sem Pastor.”
.
Venerável Bartolomeu Holzhauser, século XVIII:
“O anticristo e seus exércitos conquistarão Roma, matarão o Papa e se apoderarão do trono”.

À mística Vassula Ryden, Jesus tem repetido muitas vezes que “o usurpador já se encontra na Minha casa, debaixo do Meu teto”.

Tudo isto parece levar à predição da Virgem em La Salette: “Roma perderá a fé e se tornará a sede do anticristo”.

“Satanás foi o denominador incontestado nos acontecimentos deste vosso século (século XX), levando a humanidade inteira à rejeição de Deus e de Sua Lei de Amor, difundindo por toda a parte a divisão, o ódio, a imoralidade, a maldade, e fazendo legitimar o divórcio, o aborto, a obscenidade, a homossexualidade e o recurso a todos os meios para impedir a vida”. (Padre Gobbi).

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.