Devemos fazer boas escolhas

Resultado de imagem para imagem do 28° domingo do tempo comum


Queridos irmãos e irmãs, estamos celebrando hoje o 28º Domingo do Tempo Comum, faltam apenas seis domingos para terminarmos esse ano litúrgico. Sabemos que durante a nossa vida, temos sempre fazer escolhas. Elas podem ser boas ou não, devido a nossa fragilidade humana na escolha.

Há muitas coisas que vem até a nós, mão não podemos tê-las todas. Isso é porque existe a brevidade do tempo em que vivemos. Quando escolhemos algo é porque renunciamos as outras coisas. Nesse caso devemos ver qual é a melhor escolha para a nossa vida pessoal, comunitária e a do mundo em que vivemos.

A liturgia bíblica nos vai dar uma luz sobre a escolha que devemos fazer. Isso que vai nos ajudar a fazer uma boa travessia desta vida para a eternidade.

No livro da Sabedora nos fala da escolha do Rei Salomão  que preferiu a Sabedoria a qualquer outro bem desta terra, porque  os outros são efêmeros e passam, mas a sabedoria nunca acaba e ela nos ajuda a fazer o bem e a justiça que traz vida plena para si e para os outros.

Salomão era recém-coroado e como fiel a Deus foi ao templo oferecer um sacrifício a Ele. Esse gesto lindo, Deus ficou satisfeito e queria retribui-lo dizendo: "Pede-me o que queres... e eu te darei...", mesmo diante disso ele reconhece a sua pequinesa e a sua falta de experiência, então quer um coração sábio  para  ser apto a jugar bem o seu povo e discernir de modo justo o Bem e o Mal. Deus se maravilhou-se desse gesto de Salomão e o agraciou não só com a sabedoria, mas de toda sorte de poder e riqueza. (cf. Sb 7,7-11)

São Paulo, na sua carta aos Hebreus nos exorta para a colher a Palavra de Deus, pois  “Ela é viva, eficaz e mais penetrante de qualquer espada de dois gumes”. A Palavra de Deus nos ajuda a fazer uma boa escolha e saber o que é bem e o mal nesse mundo em que vivemos. Nesse tempo em que devemos escolher os novos mandatários do Estado e do país, devemos orar e pedir a luz do Espirito Santo para que façamos uma boa escolha.  Os eleitos sejam homens de Deus e faça o bem, a justiça e a equidade aos nosso irmãos e irmãs do nosso país, principalmente os que não tem vez e voz na nossa sociedade. Que haja trabalho a todos e pão na mesa dos que estão famintos. (cf. Hb 4,12-13)

No Evangelho Marcos nos narra o dialogo de Jesus com o jovem rico e propõe a ele uma alternativa e uma escolha. O jovem reconhece em Jesus que é Deus quando ele se dirige a Cristo dizendo Bom Mestre, pois só Deus é bom. Jesus nos mostra qual é o caminho para a vida plena e mostra as exigências do Reino. A comunidade messiânica não pode ter acumulo, ostentação e egoísmo. Quando não fazemos  a escolha por Jesus, nós caímos no hedonismo, na luxuria, na ganancia, nos esfriamento da fé e do amor. Ficamos inertes diante de milhões que gritam por nossa ajuda e esses estendem as suas mãos vazias para ter um pouco de vida e de dignidade como ser humano que é feito a imagem de Deus.

O jovem queria a vida eterna, mas não conseguiu renunciar a favor de Jesus preferiu ficar com as suas riquezas e uma vida descompromissada com os outros. Não basta sermos fieis nos mandamentos de Deus e sermos  assíduo as missa, mas é preciso irmos mais além, isto é sermos missionário em vista do Reino definitivo. (cf. Mc 10,17-30)

Que esta celebração da Palavra a onde estamos chamados a dispor a nossa vida a serviço dos outros, buscando a sabedoria que ajuda a discernir entre o bem que devemos fazer e o mal que devemos recusar. Que haja mesa farta para todos e que miguem fique fora do banquete da vida nesse mundo até nos encontramos no Banquete celestial.

Tudo por Jesus Nada sem Maria!!!

Bacharel em Teologia Jose Benedito Schumann Cunha
Next
This is the most recent post.
Previous
Postagem mais antiga

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.