Deus nos chama para o serviço do seu Reino



Queridos irmãos e irmãs, estamos celebrando o 5° Domingo do Tempo Comum, ao longo da história da nossa salvação, Deus chamou pessoas e as capacitou com conhecimento, graça e força para que a missão seja feita conforme a sua vontade. Deus tem um plano e ele foi executado pelos que foram chamados e ainda hoje nos chama para que trabalhemos para um mundo mais justo e fraterno. Não se pode ter alguns com muito enquanto muitos não tem nada e carecem de coisas que são necessários para terem vida em abundancia.

A liturgia bíblica desse domingo nos ajuda a identificar três chamados que Deus faz as pessoas e nós devemos estar atentos ao chamado de Deus que tem a cada um de nós.

No livro de Isaias, vemos a vocação dele, Deus o chama no momento que ele estava no templo em oração. Mas ele se acha indigno e impuro e prefere estar no seu cantinho sem se compromete com nada. Entretanto, um anjo toca os seus lábios e os purifica para missão que ele era destinado. Deus não impõe, mas faz pergunta: "Quem vou enviar?" e então Isaias se dispõe dizendo: "Eis-me aqui, envia-me". O chamado sempre é de Deus e a resposta é  sempre da pessoa.

Quando abrimos para ouvir Deus e é Ele que vem nos purifica e dá graças e dons para que a missão que Ele nos confia possa ser bem executada e tenha êxito. (cf. Is 6,1-8)

          Na Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios, vemos São Paulo que foi chamado de modo extraordinário na estrada rumo a Damasco e ali ele responde ao chamado desse encontro com Jesus: "Senhor, que queres que eu faça?". Assim acontece conosco através de acontecimentos, fatos e sinais, Deus nos chama pra uma missão na Igreja e nos abastece com graças e dons para podermos desempenhar bem a missão evangelizadora. Devemos ser a Igreja de saída, que nos impele a todas as gentes que estão famintas e sedentas de Deus, pois é Ele que traz um Reino de justiça, de fraternidade e de amor a onde todos se sintam irmãos uns dos outros. (cf. 1 Cor 15,1-11)

           O Evangelista São Lucas narra o chamado dos Apóstolos, Jesus ensina na Barca de Pedro e depois o faz a ir pescar. A pesca foi grandiosa e os pescadores ficaram maravilhados, mas Jesus os chama para serem pescadores de homens para o Reino de Deus seja construído no mundo até a  sua realização plena no céu. A reação de Pedro é de hesitação, mas larga tudo para seguir Jesus. Se Deus faz prodígios diante de uma ação humana, imagina diante das pessoas para elas  transformem a suas vidas e os seus corações para o bem.

             Podemos dizer que o chamado de Jesus segue um ritmo de uma catequese com a pergunta O que é ser Cristão? Primeiro estar com Jesus no mesmo barco, ser atento o que Jesus diz e ter a disponibilidade de escutar e aceitar o chamado que Jesus faz. Estar com Jesus é reconhecer que Jesus é o Senhor que tem um projeto de felicidade plena e que possamos ouvi-lo e segui-lo. Não se perder com outras vozes do mundo que nos leva ao egoísmo, ao desinteresse, ao coração fechado diante de tantos irmãos que gritam de fome, de doença, de ajuda e de solidariedade. . (cf. Lc 5,1-11)

Que esta liturgia nos ajude a estar atento ao chamado de Jesus que faz a nós para transformar esse mundo em algo justo, fraterno, e em comunidade a onde todos tem vez e voz para que haja vida em abundancia a todos. Amém

Tudo por Jesus nada sem Maria

Teólogo Jose Benedito Schumann Cunha
Next
This is the most recent post.
Previous
Postagem mais antiga

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.